terça-feira, 28 de outubro de 2014

O que seus alunos poderiam dizer em 1 minuto?

Uma das críticas mais árduas a que a geração de nossos alunos precisa responder é a de que esta juventude não tem foco,  está sempre diversificando seus interesses sem se aprofundar em algo específico. Muitos dizem que estes novos jovens são superficiais, não se aprofundam no conhecimento e se distraem com facilidade dificultando assim o processo de ensino aprendizagem.

Nós do Projeto Professor WIFI escolhemos defender os pontos positivos desta geração de alunos.

Podemos pontuar seus conhecimentos avançados na cultura ciber atual, sua habilidade em aceitar as diferenças, de aprender rapidamente aquilo que mais lhes interessa, de lidar melhor com situações multitarefas e principalmente de produzir conteúdo dos mais variados gêneros com os mais variados objetivos.

Pensado nesta última qualidade podemos aproveitá-la em sala de aula para produzir algo autoral e significativo para os alunos.

Nossa sugestão hoje é trabalhar com “Festival do Minuto” ou espelhando-se nesta premissa para atividades e por que não até avaliações.

O Festival do Minuto é um concurso temático em que os participantes devem expressar em apenas um minuto uma ideia pré determinada. Normalmente o vencedor expressa em seu vídeo um misto de criatividade e síntese. O concurso inclusive está aberto. Quem sabe você ou seus alunos não se inscrevam? Dá uma olhadinha depois.
Clique aqui e conheça o festival do minuto.

Podemos trabalhar com nossas classes um tema específico e propor um tema para que eles façam um vídeo de apenas um minuto explicando, exemplificando, criticando, romanceando, ou tornando cômico um determinado conceito.

É possível trabalhar com temas transversais que possuem abordagens mais amplas e que os alunos tenham um conhecimento prévio, isso com certeza facilitará a adesão e engajamento dos alunos para realizarem o trabalho. Dividi-los em grupos de até 5 integrantes pode favorecer a participação e garantir que os vídeos sejam gravados, editados e apresentados.

O professor pode ainda mostrar alguns vídeos para que os alunos entendam a ideia. Explique que a edição e texto serão autorais e que eles tem liberdade dentro do tema estabelecido para criar.

Estabeleça um prazo razoável de até 15 dias, mas tudo depende da realidade da sua comunidade escolar! Crie um grupo no facebook para que seus alunos postem os vídeos e comentem. Talvez não seja o objetivo principal a competição, mas podemos combinar com a coordenação pedagógica da unidade escolar para que as apresentações sejam no mesmo dia e que todos os alunos mesmo os de sala diferente conheçam os trabalhos dos colegas.

Nossa sugestão inicial é que os professores trabalhem com temas transversais, mas com criatividade esta ideia pode funcionar também com o conteúdo curricular das suas turmas.

Temas Sugeridos:
*Como mudar o mundo?
*Preconceito
*Consequências do Bullying
*Poluição e o futuro do planeta Terra
*Qual é meu papel neste mundo?
*Padrões de comportamento e estéticos criados pela nossa sociedade
*Memória afetiva do seu bairro ou escola
*Acessibilidade

Os alunos podem gravar os vídeos no celular e editá-los em aplicativo para celular. Existem vários grátis que fazem isso. Tenha o cuidado de assegurar que ao menos um integrante do grupo saiba editar vídeo ou se comprometa a aprender. Geralmente isso não é segredo para eles. 

Se você nunca participou de nossas aulas ou se edição de vídeo é um problema para você, não se preocupe, fique atento pois em poucos dias lançaremos um novo episódio da série “Ei professor, você tem 5 minutos?” cujo tema é justamente edição de vídeo. Aproveite e se cadastre no blog para receber as atualizações por e-mail.

Esperamos que esta sugestão contribua para que suas aulas se tornem ainda mais interessantes e dinâmicas para seus alunos.



Até a próxima.

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Aplicativo de tradução incrível

Olá colegas!

Hoje falaremos sobre um aplicativo de tradução para smartphones, que foi idealizado a priori para ser utilizado em viagens (e ele com certeza cumpre muito bem sua função). Mas com certeza pode ser utilizado por professores de idiomas, e com um pouco de criatividade também pode ser inserido no currículo regular!

Existe uma quantidade cada vez maior de aplicativos sendo feitos todos os dias, mas este realmente é peculiar, simples e incrível! É o WORD LENS TRANSLATOR

Ele traduz automaticamente as palavras que estao aparecendo na câmera do seu celular enquanto filma. Caso esteja no exterior por exemplo, basta apontar a câmera do seu smartphone com o aplicativo instalado para uma placa, e vê;la traduzida sem alterar o resto do ambiente.



Como eu disse, achamos que valeria a pena escrever no blog pois é realmente um gadget diferente, acessível e cuja utilidade ainda pode ser aprimorada.

Para professores de idiomas, com certeza é uma ferramenta que fornece funcionalidades incríveis para ser usada em aula.

As desvantagens são que o programa tem dificuldades em traduzir letras muito pequenas ou escritas a mão! Existe uma outra desvantagem bastante pontual, apesar doapp ser grátis e compatível com a grande maioria dos aparelhos, vem com somente duas funções, embaralhar letras e apagar letras, que servem para entender como tudo funciona. A função tradução só está disponível para versão paga.

Existe uma boa alternativa, caso conheça as expressões (rotear celular) e (crackear programas). Sobre isso, devemos esclarecer que não nos responsabilizamos por quaisquer efeitos causados em seu celular pois só estamos escrevendo isso a titulo de informação e não estamos incentivando ninguém a tomar estas atitudes.

Em última análise é um app muito útil.

Consegue pensar em alguma utilização interessante para este aplicativo na sua prática pedagógica colega? Não esqueça de compartilhar conosco


Grande abraço!!

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Obrigado Professor


Vivemos tempos difíceis na área da educação em nosso pais.

Escrevo da capital de São Paulo, o Estado mais rico da nação. E se aqui é muito evidente o descaso e precariedade com o qual são gerenciadas nossas escolas e também o desrespeito com que são tratados os professores pelas autoridades, assim não e difícil imaginar as dificuldades que bravos professores precisam diuturnamente superar, verdadeiros absurdos em lugares mais afastados, ou as vezes nem mesmo muito afastados dos grandes centros.

Intencionamos com o Projeto Professor Wifi facilitar e aperfeiçoar o trabalho de professores com tecnologia mesmo sabendo que não muito longe da realidade de cada brasileiro existem escolas que não contam nem mesmo com encanamento ou cadeiras decentes; acreditamos, ainda assim que é importante seguir em frente e procurar auxiliar nossa categoria da melhor forma!

Este texto é escrito com muito carinho para que neste dia escolhido para homenagear nossa categoria, possamos também lembrar a nós mesmos e a todos os brasileiros do enorme valor do professor e refletir sobre o que cada um de nós pode fazer em prol de uma educação que pouco faz a favor de nossa categoria e nem mesmo em benefício daqueles que seriam a grande razão de ser do sistema de educação que são os alunos.

Além de levantar a reflexão sempre tão necessária na História, é sempre interessante falar sobre o fato em si, isto é, o porquê da data.

Bebendo de diversas fontes levantam-se dados interessantes, os documentos oficiais nos contam que no dia 15 de outubro de 1827 foi baixado um decreto por Dom Pedro I que dizia: 


Manda criar escolas de primeiras letras em todas as cidades, vilas e lugares mais populosos do Império.
D. Pedro I, por Graça de Deus e unânime aclamação dos povos, Imperador Constitucional e Defensor Perpétuo do Brasil: Fazemos saber a todos os nossos súditos que a Assembleia Geral decretou e nós queremos a lei seguinte:
Art. 1º Em todas as cidades, vilas e lugares mais populosos, haverão as escolas de primeiras letras que forem necessárias.


Mas é claro que criar escolas, ou aceitar a necessidade delas nada tem a ver com reconhecer a importância do trabalho dos docentes. Acontece que a data foi escolhida por Dom Pedro, por ter relação com a festa católica da Santa Teresa D’Avila que teria sido canonizada como Santa Doutora.(uma mulher reconhecida por seus livros escritos nos idos de 1500 é realmente de espantar!).

 "Ö Êxtase de Santa Teresa"
Igreja de Santa Maria della Vittoria, em 
Roma

  
As fontes divergem nesse caso, a data não era costumeiramente comemorada até algum momento de 1960 quando ela passou a ser usada como pausa nas atividades de sala para discussão dos problemas da categoria e troca de atividades. A transformação em feriado se deu qdo, ao que parece muitas escolas passaram a adotar o dia como pausa nas atividades de aula.

O mais importante é, no entanto, que tenhamos uma relação de amor com aquilo que nos propusemos a fazer e que tenhamos consciência da imensurável importância que temos na construção da estrutura da vida de cada um de nossos alunos.

Obrigado a todos!!!
E muita FORÇA!!!



quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Que tal seus alunos publicarem um jornal sobre a sua matéria ?!


Olá colegas professores e professoras!

O assunto de hoje pode ajudar a muitos professores em algumas atividades. Nos últimos parágrafos do texto vamos sugerir algumas maneiras de utilizar o recurso aqui apresentado.

O Microsoft Office Publisher foi construído para para auxiliar principalmente na diagramação de recursos de marketing, tais como montagem de imagens e textos para confecção de revistas, panfletos, banners e jornais entre outros tipos de publicações.

Funciona da seguinte forma, na tela de abertura você já escolhe o tipo de publicação que deseja montar, e depois escolhe entre vários modelos pre montados, basta editar os textos e as figuras. Tudo muito fácil e intuitivo.


Tela inicial do Publisher, com os modelos a serem escolhidos.


Ao escolher montar um Boletim Informativo, por exemplo, que é uma espécie de jornalzinho de 4 páginas, serão oferecidos uma serie de layouts diferentes de jornal para que você escolha o que melhor se encaixar no seu conteúdo.

Cada layout tem uma formatação diferente e uma diferente localização de texto e imagem, mas basta clicar com o botão direito do mouse e escolher em editar para que todo o texto ou imagem possa ser modificada.
Veja abaixo somente um dos vários exemplos de Boletins Informativos
Página 1, É possível editar tudo, inclusive o índice 

Lembrando que basta clicar no texto que está como exemplo, para editar e inserir o seu conteúdo

Última página do Jornalzinho. Os alunos tem espaço de sobra.

Existem inúmeras opções de gêneros de publicação, as que mais imagino utilidades pedagógicas práticas é com folhetos, panfletos, calendários e boletins informativos, mas isso é só uma questão de pensar um pouco mais no assunto para encontrar bons exemplos de práticas pedagógicas para as outras opções disponibilizadas pelo Publisher.

Layouts disponíveis para Folhetos, uma outra opção interessante para atividades pedagógicas.

O programa faz parte do pacote office e pode ser baixado de alguns sites para ser testado por 30 dias de graça.

Sugestões de Prática:

*Os professores de diversas disciplinas podem utilizar o Publisher como ferramenta, tendo um projeto comum com o professor de Língua Portuguesa, facilita mas não é imprescindível.

*O professor de Ciências / Biologia pode montar um boletim informativo sobre a Dengue por exemplo, ou solicitar que os alunos expliquem as funções de determinados órgãos do corpo humano,e até mesmo elaborar uma cartilha com artigos, panfletos de conscientização sobre Sustentabilidade.

*Em matemática pode-se solicitar que os alunos expliquem alguma operação através de um artigo e de exemplos de circustâncias em que se pode realizar tal conta para solucionar dúvidas, problemas. 

*O professor de Matemática / Química / Física também pode solicitar que os alunos elaborem jornaizinhos com biografias de teóricos importantes para sua disciplina.

*O professor de Geografia pode trabalhar com artigos sobre globalização, solicitar que os alunos fotografem o bairro e localidades próximas e escrevam sobre os diversos tipos de solo ou ocupação do território.

*Professor de Educação Física pode solicitar que os alunos escolham um esporte, manifestação corporal como dança por exemplo e explique seu surgimento, desenvolvimento, regras e movimentos.

*Professor de Artes pode trabalhar os diversos movimentos artísticos e produzir um jornal de Artes, com biografia de Pintores, imagens de obra de arte.

Uma experiência pessoal minha, foi elaborar um jornal com os alunos durante o bimestre sobre as Duas Grandes Guerras e a Revolução Russa. Os alunos escreveram os artigos, foram orientados quanto à formatação para que os textos e imagens ficassem dispostos de forma equilibrada. Os jornais foram enviados para o nosso e-mail ou facebook. Analisados os textos, foram marcamos em vermelho as partes que deveriam ser corrigidas, além de uma verificação sobre plágio e assim foram reenviados para que os alunos pudesse reescrever e/ou corrigir o texto. Foi trabalhoso porém não foi nada oneroso já que tudo aconteceu no decorrer do bimestre. Marcamos datas para o envio do jornal, devolutiva do professor e correção dos alunos. Por fim, imprimimos todos os jornais, um aluno desenhou uma capa, encadernamos e este trabalho agora está disponível na escola para consulta pública.

Nos envie mais sugestões e relatos de como podemos explorar ainda mais o publisher e o potencial criativo e autoral dos nossos alunos.

Grande abraço e até a próxima!!