segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Confira 10 sites para ajudar professores a criar questionários!


Salve colegas professores e professoras!

Estou escrevendo na metade final do quarto semestre de 2015!
Época em que todos já estão cansados!



Os alunos viram santinhos tentando garantir a nota e os professores anseiam fervorosamente o recesso de natal...

E isso tudo depende do resultado das avaliações.... geralmente são aquele monte de papel que triplica o peso da bolsa ou mochila do professor....

E é esse o nosso assunto de hoje. Claro que existem várias formas de se avaliar o aluno, mas trataremos aqui efetivamente da aplicação de questionários, prática mais do que comum em nosso meio!



O fato é que o professor se cansa sobremaneira não tanto ao preparar o questionário, mas efetivamente quando vai corrigi-los!
Pensando em facilitar a vida do professor e principalmente trazer ganho de tempo ao preparar e corrigir as estas perguntas, foram criados muitos aplicativos úteis de diversas formas!

A maioria deles trabalha da mesma forma que é a seguinte: o site disponibiliza um banco de dados onde professor escolhe as perguntas, que podem ser de múltipla escolha, verdadeiro/falso ou com respostas curtas e pode tanto imprimir, quanto compartilhar com outros professores ou até com seus alunos diretamente!

Estamos listando aqui os 10 mais interessantes para professores!

É importante lembrar que alguns sites estão em inglês, mas é possível fazer a tradução da página pelo seu navegador!


1 - CLASSMAKER - Faz lista de questões para avaliações pedagógicas e empresariais.

2 -BANCO DE QUESTÕES DE MATEMÁTICA DA OLIMPÍADA BRASILEIRA DE MATEMATICA DAS ESCOLAS PÚBLICAS

3 - SUPERPROFESSOR - Site que oferece um grande banco de questões para um professor montar rapidamente sua prova, Os planos completos são pagos, porém você pode testar gratuitamente por alguns dias, clique neste link!

4 - EDpuzzle - Esse é muito legal, neste site você transforma imagens e videos, inserindo sua própria legenda e até mesmo sua voz no vídeo, além da opção de criar questionários durante o vídeo.

5 - SOCRATIVE - Oferece muitos serviços, inclusive a opção de usar questionários com imagens e links.




6 - QUIZSTAR - Site direcionado para professores com diversas ferramentas para criar, gerenciar e compartilhar questionários online.

7 - ONLINE QUIZ CREATOR -  Site direcionado ao público em geral, especializado em criação de questionários, seu diferencial é a interface bastante agradável e fácil de usar.

8 - PROPROFS - Um site especializado em questinários para professores e empresas. Dispões de um grande banco de dados e é conhecido por ter como clientes empresas como SONY, DELL e DHL...

9 - QUIBBLO - Mais um gerador de questinários, o diferencial do Quibblo é que com ele você pode compartilhar seus questionários via redes sociais.

10 - SGP - SISTEMA DE GESTÃO DE PROVAS - Talvez o mais conhecido e o maior site do gênero no Brasil. O SGP foi criado pela empresa Starline, especializada em tecnologia para educação. O programa permite não só que o professor crie seus questionários rapidamente, mas também tem um ótimo sistema de correção. 

Então é isso colegas... espero que a informação tenha vindo ainda a tempo de auxiliar nos últimos trabalhos do bimestre e do ano!!

Se você tiver alguma experiência com algum destes sites, deixe seu comentário abaixo, pois com esta informação você pode ajudar um colega professor em algum outro lugar!

Grande abraço a todos!

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Tutorial: Criando Histórias em Quadrinhos na Internet

Olá colegas!!

É uma enorme satisfação voltar a escrever depois de mais de um mês,,,, mas sabem como é.... virada do bimestre, reuniões de pais, conselhos, notas, provas... loucura, vcs sabem.... e nesse meio tempo eu ainda tinha que editar o vídeo do tutorial, algo que apesar de me proporcionar muita satisfação, é bastante trabalhosos e toma muito tempo!


Mas enfim conseguimos e estamos muito felizes em apresentar o novo tutorial do Projeto Professor WiFi!

 História em Quadrinhos é sem sombra de dúvida uma ferramenta riquíssima para Professores! O uso dessa ferramenta já é notório, mas o que se percebe é que ficamos muito dependentes em TER um quadrinho ideal para trabalhar em aula.

Não que faltem quadrinhos de qualidade... existem muitos e que servem para aulas de TODAS as disciplinas, porém ficamos sempre limitados ao que o autor daquela tirinha nos propõe!

A imaginação de um professor é algo que está sendo exercitado e aprimorado a cada dia, a cada aula, a cada conversa com esses alunos cheios de ideias e novidades.

Enfim, o fato de poder criar uma história em quadrinhos personalizada, traz incontáveis avanços para a prática pedagógica e até mesmo na vida pessoal, e é no mínimo muuuuito divertido!!

Pessoalmente desde criança gosto de ler quadrinhos, mas só com a tecnologia atual fui capaz de criá-los, pois realmente não tenho habilidade para desenhar à mão!

Veja também estas postagens:
-Quadrinhos, mais dicas de como usar
-História em quadrinhos na sala de aula

Então fico muito feliz em poder ajudar pessoas que como eu sempre quiseram fazer historinhas, mas sempre foram ruins de desenho e principalmente, ajudar colegas professores a se aproximar de uma ferramenta tão incrível e transformadora para nossas aulas!!



Divirta-se colega!!

E use esta ferramenta como arma na busca de transformações que visem fazer nosso mundo melhor, nosso alunos mais interessado, nossa aula mais dinâmica e agradável e trazer mais esperança para nosso futuro através da EDUCAÇÃO!

Grande abraço!!


segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Sobre a Distância Entre Gerações!


Olá colega!!

Acho que você já percebeu que essas distâncias estão cada vez mais em evidência...

Nas aulas de História, por exemplo, o professor trabalha pra fazer o aluno refletir sobre as transformações que o humano realiza no mundo, assim como seus resultados.

Mas a cada dia, por conta da tecnologia, essas mudanças estão cada vez mais rápidas...
e isso tem um resultado visível, não só na nossa vida pessoal como também na rotina escolar...
3 gerações de Mouse!!
Conforme as mudanças ocorrem mais rápido, o que passou fica "velho" mais rápido... para os jovens isso é normal, mas para nós, que percebemos como era antes e como é hoje, pode parecer muito difícil de entender essa forma do jovem dialogar com o mundo!

A 20 anos, as mudanças em nossa sociedade ocorriam muito mais lentamente do que hoje, demorava-se alguns anos para notar estas mudanças... atualmente podemos notar que as mudanças são praticamente anuais, ou ainda mais rápidas.

Meu primeiro celular foi um motorola startac, da empresa BCP (alguém lembra?)... existiam outros neste estilo, e eles ficaram em voga por mais de uns 4 anos... lembra do jogo da cobrinha??

Isso foi pelos idos de 1999!!
 

 Até a gente tem a tendência de dizer coisas tipo: Nossa, que "antigo"."coisa de museu"...

Hoje em dia os celulares duram menos de 6 meses antes de serem trocados pelas próprias empresas por versões ditas "melhores" (obsolescência programada)... assim, a impressão que se tem é que as coisas estão envelhecendo mais rápido..

E para nós professores que estamos constantemente em contato com nossos alunos que tem essa realidade  como natural; é como se sempre tivesse sido assim!! É como se vivêssemos em dois mundos!

É premente a necessidade de nós como professores, formadores que somos de opinião e de jovens para a sociedade, que estejamos em condições de trabalhar com esta situação, entendê-la e mais, explorá-la juntamente com nossos alunos.

Esses dias uma conversa interessante com colegas sobre o caso de alunos não reconhecerem  uma calculadora...
...é isso mesmo... muitos deles viram a calculadora de uma professora e não sabiam do que se tratava!
Já aconteceu algo com você assim?

A realidade é que esses jovens tem menos de 15 anos, portanto eles cresceram usando calculadoras no celular, tablet ou computador.... talvez por isso seja compreensível que eles não conheçam  o formato da maquininha de calcular tão comum à nosso geração... Parece loucura, mas é verdade...

Assim como acontece conosco, que muitas vezes ficamos embasbacados com modernidades e com a enorme diferença de gerações que existe em tão curto espaço de tempo.

Comigo foi aconteceu assim:
Cartoon feito no site ToonDoo

Precisamos perceber que lidamos diariamente com uma geração que vê essas mudanças aconecerem muito rápido e por isso tem uma leitura diferente de tudo isso que está acontecendo, justamente para fazer  um melhor trabalho e ter menos stress..

Pq no final... essa distância de gerações atinge a todos!! :)


Colegas, não deixe de compartilhar suas experiências conosco, ou mesmo falar sobre suas impressões sobre o assunto... é só escrever aí embaixo nos comentários... 

É muito importante e rica essa troca de experiências, para todos nós!

Grande abraço!!

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

O Bluetooth Pode Salvar Sua Aula!!

Pois é!

Bluetooth!! 
(se pronuncia "blutuf" :) )

A algum tempo tenho pensado em como utilizar o Bluetooth na escola! E essa semana fui meio que forçado a fazê-lo, e deu super certo!! Já conto como foi!!

Pra começar é legal explicar que o BLUETOOTH é uma tecnologia criada em 1994 pela Ericsson (empresa da Suécia), que buscava uma forma simples e rápida de conectar seus celulares aos computadores para troca de dados.



O nome Bluetooth (Dente Azul, em português) foi escolhido em homenagem ao rei medieval da  região da Escandinávia (940-981) chamado Harold Blaatand, que foi capaz de unir os povos da Dinamarca, Noruega e outros da região, (assim como a tecnologia Bluetooth pretende fazer, unindo vários dispositivos), além disso, algumas histórias contam que o rei tinha um dente morto na boca que tinha uma tonalidade escura!!*

O símbolo da tecnologia Bluetooth inclusive é uma alusão ao nome do rei, mostrando suas iniciais, e é legal lembrar que a Ericsson, a primeira criadora da tecnologia tem raízes naquela região, daí ter usado esta história!! É feito um runas...
As iniciais "H" e "B" de Harold Bluetooth
formam o símbolo que identifica a tecnologia.
Você já deve ter visto em muitos lugares!!
Vc pode não perceber, mas sem o Bluetooth muitas coisas hoje não seriam viáveis, como fones de ouvido sem fio e trocas de informações entre aparelhos em curtas distâncias.

O que me remete ao meu relato de experiência!!

A aula era de Geografia no ensino médio e falaríamos de hidrosfera, litosfera e atmosfera... para isso baixei várias fotos e vídeos de vulcões, tsunamis, tornados, placas tectônicas e tal.. tudo para ser usado no projetor para ilustrar a aula expositiva!

Daí que meia hora antes do início do período recebi a notícia de que não ia rolar o projetor... e depois de 2 minutos pensando, decidi me aventurar com o Bluetooth...

Aproveitando o tempinho antes da aula, ali mesmo na sala dos professores, ainda consegui pegar umas imagens de uma notícia daquele dia mesmo, sobre o vulcão Sakurajima que tem mostrado grande atividade e preocupa o Japão. O legal é que ainda pude entrar na sala de aula com uma notícia quentinha e que tinha tudo a ver com a matéria!!


Fotos recentes que do vulcão Sakurajima, perfeitas para falar sobre
a formação de vulcões, terremotos e etc...
Estas foram algumas das fotos que enviei por Bluetooth para os alunos para ilustrar a aula!!
O resto das imagens já tava no celular, que uso também como pendrive!!

Em sala não teve burocracia, gente. Foi como se eu tivesse feito a preparação da aula para ser usada daquela forma mesmo!

Eu só tomei o cuidado de separar os alunos em grupos para que EU não perdesse tempo mandando os arquivos para muitos alunos.

Assim, enquanto eu dava a aula expositiva e chegava num ponto onde eu queria ilustrar, parava uns segundos para liberar as imagens para os alunos. Eu enviava para um aluno de cada grupo, que rapidamente enviava para os outros do seu grupo enquanto eu já estava mandando para outro grupo... assim a imagem ou vídeo ia passando rapidamente de aparelho em aparelho.

O tempo gasto com isso foi bem pequeno mesmo, os alunos adoraram e assim, a participação e o interesse deles só aumentou. A habitual barulheira em sala deu lugar aos comentários dos alunos sobre as imagens que viam nos seus aparelhos. 

Praticamente todo celular ou notebook tem Bluetooth, basta você habilitar o serviço. Depois disso basta você ir na pasta onde suas imagens estão guardadas, selecionar aquela que você quer compartilhar e procure a opção enviar ou compartilhar... provavelmente as opções serão "compartilhar por sms, compartilhar pelo face, compartilhar via bluetooth...."

Tenho certeza que isso ajuda sobremaneira a manter a disciplina nas aulas!!

Pretendo utilizar com mais frequência, pois não temos projetor para todas as aulas, depender de folhas de xerox preto e branco  para imagens não é bacana, além disso, geralmente vc quase nunca consegue imprimir para todos os alunos na escola, muito menos quando são imagens, vocês sabem bem como é eu imagino... não tem impressora, não tem toner, não tem papel....
Sobra pra gente trabalhar com as imagens dos livros didáticos ou ficar apelando para a lembrança ou criatividade dos alunos. Então...


Harald "Bluetooth" Gormsson (c. 935-c.986)
Umas dicas que deixo são:

  • Pegue imagens ou vídeos de baixa resolução para que possam ser transferidas mais rapidamente.
  • Se a imagem for muito "pesada", durante a preparação da aula, abra ela no paint, clique em redimensionar e diminua os valores. A imagem vai ficar substancialmente menor, mas para a tela do celular, não é muito problema.
  • No caso de vídeos, quando tiver preparando a aula, você pode converter estes vídeos para os formatos .3gp ou .ogg, que são formatos típicos de vídeo para celular, por isso também geralmente deixam os vídeos menores e mais leves. 
  • Para converter vídeo, imagem, música... você pode usar o programa Format Factory, é bem fácil e tá tudo em português.


Então é isso, foi divertido, os alunos se interessaram, apreenderam o conceito, não houve problemas em relação ao uso do celular e ainda levaram as imagens pra casa, assim vão com certeza comentar, ver de novo, mostrar para terceiros, explicar o que é.... e assim permanecer próximos ao conteúdo!!

O que você achou dessa experiência?

Se gostou da ideia compartilhe no seu círculo de amizades!!

Não deixe de nos contar caso tenha tido uma experiência semelhante!! É só escrever nos comentários aí embaixo, não vai demorar nada e você ainda pode ajudar um colega professor que ler seu relato!

Grande abraço e vamos nos falantdo!!


*Fonte: Chronicon Roskildense - uma das mais antigas tentativas de escrever sobre a história dos povos nórdicos, de autor desconhecido é datado do séc XII.

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Peneiramos 44 Cursos Gratuitos Para Professores Na Internet

Olá colega!!

Antes de mais nada eu queria te perguntar se você já respondeu à enquete que está posta na coluna bem aqui ao lado!?

Por que? Simples, pois sempre tocamos na tecla das rápidas mudanças que a nossa sociedade está passando e como isso tudo influencia na sala de aula e na conduta e convivência com nossos alunos.

Essa mudança ocorre em todas as áreas. Até bem pouco tempo atrás, a tecnologia não influenciava tanto nossa sociedade então não era necessário que um profissional procurasse se aprimorar com tanta frequência. É como se o conhecimento adquirido na formação do profissional durasse mais tempo!

Hoje em dia, porém a realidade é diferente. A todo momento surgem novos métodos, novas tecnologias, novos aparelhos, novos programas e assim o profissional que não procura atualização constante, vai naturalmente diminuindo seu leque de atuação!.

Se antes, procurar por aprimoramento profissional era uma opção, hoje em dia é um fator determinante na vida profissional de qualquer pessoa.

E isso não é diferente para nós, professores e professoras.

É necessário ficar por dentro de toda essa movimentação da informação, principalmente para melhorar e facilitar nosso trabalho em sala de aula!!

Há quem ainda torça o nariz(a Denise inclusive, até algum tempo atrás, mas ela tem tido ótimas experiências neste sentido) para o Ensino à Distância , o chamado EaD, mas é inegável que hoje em dia cursos se aperfeiçoamento e de extensão estão muito mais próximos e acessíveis devido ao aprimoramento das técnicas e mesmo dos profissionais que trabalham nessa área, conhecida por Design Instrucional,

A discussão sobre os usos, qualidades e deficiências existe e é válida, mas enquanto isso, cresce em todas as áreas a necessidade da utilização deste serviço, pois tais cursos trazem muita munição para lidar com as situações que se colocam, e isso inclusive deixa o professor ou professora muito mais segura na lida em sala de aula!


O próprio Ministério da Educação define como o Ensino a distancia deve ser entendido e trabalhado.

Uma das maiores vantagens desses cursos é o Certificado que geram, pois ele é aceito em algumas diretorias de ensino para contar como pontuação para alteração de cargo ou facilitar a promoção.

O melhor destes cursos é que você pode fazer no horário que quiser!! Pode ser logo que chega em casa e ainda tá no pique, ou pode ser no início da madrugada quando tá mais silenciosos e é quando você gosta de estudar...  pode ser no contra turno, enfim, um pouco só por dia... você pode reservar meia horinha por dia pra fazer o curso!!


Professores costumam ter horários bem variados e é muito comum ter um tempo livre entre as aulas por exemplo. Alguns cursos você pode assistir até pelo celular!!!

Em um curto espaço de tempo professor, você já terá enriquecido sua bagabem, terá alguns CERTIFICADOS a mais e para quem está na Rede Pública de alguns estados e municípios, ainda vai ganhar uns pontos que ajudarão na Evolução Funcional!!

Eu buscava algo para mim mesmo essa semana e encontrei alguns cursos interessantes e grátis e na hora pensei em compartilhar com vocês!!

Todos os cursos desta lista são grátis, mas alguns cobram para emitir certificado ou para fornecer alguma vantagem para o interessado,

Alguns fornecem também o certificado grátis.
































































  • Portal do Professor - Oferece 13 cursos para professores e gestores e que são realizados pelo MEC ou por instituições parceiras.


Esquecemos de algum? Se você conhecer algum link que possa ser útil e enriquecer essa lista, por favor deixe nos comentários abaixo!!

Se encontrar algum link quebrado nos avise também!!

Os problemas estruturais do sistema não vão desaparecer, mas você estará garantindo que estará cada vez mais preparado quando entra em sala de aula!!!


Se fizer algum destes, volte pra comentar com a gente e dizer como foi!!!!

E lembre-se, a gente colhe aquilo que planta!!

Grande Abraço



segunda-feira, 27 de julho de 2015

40 Estratégias Para Motivar Seus Alunos Em Sala De Aula


Olá colegas!

Esta postagem não contém conteúdo exclusivo como sempre e nem trata exclusivamente de tecnologia, mas é por um bom motivo.

Se trata de um trecho de uma publicação do Professor Português Saul Neves de Jesus*, onde ele nos dá uma lista de atitudes que pretendem facilitar o trabalho do professor em sala de aula, no que se refere à ter mais atenção e gerar mais engajamento dos seus alunos nas tarefas que forem propostas!

Além disso também incluímos algumas dicas nossas, que se mostram eficazes e eficientes na maioria dos casos!

Aproveite!


  1. Manifestar entusiasmo pelas atividades realizadas com os alunos, constituindo um modelo ou exemplo de motivação para eles;
  2. Clarificar, logo no início do ano letivo, o “porquê?” da sequência dos conteúdos programáticos da disciplina que leciona, levando os alunos a perceberem a coerência interna entre as matérias e  a adquirirem uma perspectiva global dessas aprendizagens;
  3. Explicitar o “para quê?” das matérias do programa da disciplina que leciona, em termos da sua ligação à realidade fora da escola e da sua relevância para o futuro dos alunos;
  4. Alargar a perspectiva temporal de futuro dos alunos, levando-os a valorizar certas metas para cujo alcance a escola constitui um meio ou instrumento, contribuindo para que eles não se limitem a uma atitude imediatista e consumista face às alternativas facultadas pela sociedade atual;
  5. Salientar as vantagens que poderão advir para a vida futura dos alunos se estudarem, comparativamente às desvantagens se não estudarem, embora atualmente haja uma grande incerteza quanto às possibilidades de concretização dos projetos pessoais;
  6. Procurar saber quais são os interesses dos alunos e o nome próprio de cada um deles;
  7. Utilizar recompensas exteriores ao gosto e à competência que a realização das próprias tarefas poderiam proporcionar, indo ao encontro dos interesses dos alunos, apenas no início do processo de ensino-aprendizagem e quando os alunos apresentam uma motivação muito baixa;
  8. Deixar os alunos participarem na escolha das matérias e tarefas escolares, sempre que possível;
  9. Criar situações em que os alunos tenham um papel ativo na construção do seu próprio saber (de acordo com o provérbio “se ouço esqueço, se vejo lembro, se faço aprendo”);
  10. Aproveitar as diferenças individuais na sala de aula, levando os alunos mais motivados, com mais conhecimentos ou que já compreenderam as explicações do professor a apresentarem os conteúdos aos outros alunos com mais dificuldades, contribuindo para uma maior compreensão e retenção da matéria por parte dos primeiros e para a modelação dos últimos;
  11. Incentivar diretamente a participação dos alunos menos participativos, através de “pequenas” responsabilidades que lhes possam permitir serem bem sucedidos;
  12. Fomentar o desenvolvimento pessoal e social dos alunos, através de estratégias de trabalho autônomo e de trabalho de grupo;
  13. Utilizar metodologias de ensino diversificadas e que tornem a explicação das matérias mais clara, compreensível e interessante para os alunos;
  14. Estabelecer as relações entre as novas matérias e os conhecimentos anteriores;
  15. Partir de situações ou acontecimentos da atualidade ou da realidade circundante para ensinar as matérias aos alunos;
  16. Utilizar um ritmo de ensino adequado às capacidades e conhecimentos anteriores dos alunos, privilegiando a qualidade à quantidade de matérias expostas;
  17. Criar situações de aprendizagem significativas para os alunos, contribuindo para uma retenção das aprendizagens a médio/longo prazo;
  18. Evitar levar os alunos a estudar apenas na perspectiva do curto prazo porque vão ser avaliados sobre as matérias em causa;
  19. Diminuir a ansiedade em relação aos dos testes de avaliação, contribuindo para o potencializar das qualidades dos alunos e para um maior empenhamento destes noutras tarefas escolares
  20. Proporcionar vários momentos de avaliação formativa aos alunos, levando-os a sentirem satisfação por aquilo que já conseguiram aprender e motivação para aprenderem as matérias seguintes;
  21. Reconhecer o progresso escolar dos alunos, comparando os seus conhecimentos atuais com os seus conhecimentos anteriores, levando-os a perceber as melhorias ocorridas e a acreditar na possibilidade de ainda poderem melhorar mais os seus desempenhos se se esforçarem;
  22. Reconhecer e evidenciar tanto quanto possível o esforço e a capacidade dos alunos, não salientando, sobretudo os erros cometidos por estes;
  23. Ter confiança e otimismo nas capacidades dos alunos para a realização das tarefas escolares, explicitando-o verbalmente;
  24. Contribuir para que o aluno seja bem sucedido nas tarefas escolares, aumentando a sua autoconfiança, nível de excelência e “brio” na realização escolar;
  25. Promover a realização de tarefas de um nível de dificuldade intermédio aos alunos, pois as tarefas demasiado fáceis ou demasiado difíceis não fomentam o envolvimento do aluno, nem a percepção de competência pessoal na sua realização;
  26. Levar os alunos a atribuir os seus fracassos a causas instáveis (por exemplo, falta de esforço) e não a causas estáveis (por exemplo, falta de capacidade), de forma a que aumentem as expectativas de sucesso e o empenhamento em situações futuras;
  27. Clarificar crenças inadequadas sobre os resultados escolares que os alunos possuam e que possam estar a contribuir para um menor esforço ou empenhamento nas atividades de estudo (por exemplo, “o professor não gosta de mim e, logo, não vou conseguir obter boa nota”);
  28. Ajudar os alunos a aproveitarem o esforço dispendido nas tarefas de aprendizagem, através do desenvolvimento de competências de estudo, pois “mais vale estudar pouco e bem do que muito mas mal”.
  29. Utilize recursos digitais, é uma forma de se aproximar e dialogar mais claramente com os alunos, além de visitar ambientes que são naturais a eles.
  30. Incentive a competitividade saudável, a competição equilibrada e positiva em sala de aula não deve ser uma constante, mas seu emprego casual também é uma alternativa para a motivação dos alunos.
  31. Encoraje a reflexão, pois eles sempre estão com perguntas na ponta da língua, fazer com que eles mesmo alcancem as respostas através de uma reflexão e análise pessoal é um grande incentivo para continuarem e tentarem melhorar ainda mais.
  32. Analise os resultados e lhes dê uma devolutiva apontando os pontos melhorados e os pontos a melhorar. Faça constantemente para que eles percebam as mudanças acontecerem.
  33. Faça-os sonhar com um sucesso possível. Muitos dos jovens, principalmente com os jovens de classes sociais mais baixas tem pouca auto estima e não percebem o quanto podem alcançar em suas vidas. Mostre a eles que podem ir em busca dos seus objetivos se estudarem e se dedicarem.
  34. Torne a aula o mais prática possível. Os jovens dessa geração não precisam ficar abstraindo e imaginando muito no dia-a-dia. Muitas vezes ficamos reféns das imagens dos livros didáticos ou de folhas sulfite, ferramentas que são úteis, mas extremamente limitadoras hoje em dia!
  35. Esteja sempre disponível para todos de forma igual durante as atividades.
  36. Mostre a todo momento que você espera coisas boas de cada um deles.
  37. Nunca ridicularize, seja irônico ou sarcástico. A curto prazo vai gerar silêncio, a médio prazo será desrespeito.
  38. Faça com que ele entenda que é sujeito da própria vida, cheio de potenciais e capaz de transformá-la com suas escolhas e atitudes.
  39. Procure usar como exemplos, as experiências e hábitos pessoais dos próprios alunos.
  40. Mostre que você professor, é o melhor parceiro para que ele compreenda melhor o mundo que o cerca e que você também faz a diferença na vida dele!

Ótimas orientações que julgamos de extrema utilidade para serem compartilhadas!

Não se esqueça de se cadastrar para receber nosso conteúdo exclusivo e as postagens novas do blog! É rápido e grátis! Ali na barra lateral!

E não se esqueça também de deixar sua impressão ou sugestão nos comentários abaixo!

Grande abraço

*Professor Catedrático de Psicologia da Universidade do Algarve; Doutor em Psicologia da Educação; Diretor do Mestrado em Psicologia da Educação e do Mestrado em Psicologia da Saúde (E-mail: <snjesus@ualg.pt)

domingo, 19 de julho de 2015

Confira Este Rico Material Sobre Indisciplina. Você Quer Ajuda?

Olá colega professor(a)

Como sabem costumamos ter uma enquete em nosso blog que dura geralmente entre 15 e 30 dias, sobre algum tema pertinente ao trabalho do professor.
Nossa última enquete terminou com os seguintes dados:


Você acredita que a participação realmente ativa dos pais pode diminuir problemas com indisciplina?

Só em alguns casos..
  4 (8%)
 
Faz toda a diferença...
  41 (91%)
 
Indisciplina não é problema dos pais ou responsáveis e sim da escola.
  0 (0%)


Como pudemos perceber, a maioria da audiência do blog (que é 90% formada por professores, como já mostrou outra pesquisa que fizemos), acredita que a indisciplina tem muita relação com a falta de participação ativa dos pais no processo de formação dos alunos. 

Falando nisso uma nova enquete já está no ar. É só responder aí na lateral do blog.

Na verdade a indisciplina é um dos problemas mais comuns da prática docente, como apontam diversas pesquisas e reportagens e também um dos problemas mais discutidos nas salas dos professores!!!

Os leitores cadastrados no site, receberão nos próximos dias via e-mail ainda mais material de qualidade sobre como lidar com a indisciplina. Não deixe de se cadastrar, é na barra lateral do blog e só demora alguns segundos.

Nós já escrevemos sobre o Class Dojo, um aplicativo que promete auxiliar o professor a lidar com a disciplina em sala de aula. Clique aqui para ver o artigo.

Para iniciar, eu devo mostrar mais dois aplicativos que tem como objetivo fazer com que, tanto professor quanto a instituição escolar lidar possam lidar de uma forma mais objetiva com a disciplina.

Discipline Plus - A produtora é norte-americana e o software só é comercializado para escolas. Pode ser feito sob encomenda ou adquirida sua versão completa. Mas no site existem várias ferramentas e testes úteis para professores.

Positive Discipline - Também de uma organização Estadunidense que trabalha a alguns anos com livros e palestras sobre indisciplina escolar. Este software vem com uma coleção de cards com situações e suas melhores soluções, para que pais, professores e alunos consigam encontrar o melhor caminho para superar os desafios que se mostram. Também é pago, mas neste caso são por volta de R$5,00.

Mas a indisciplina em aula é na verdade a resultante de várias situações e contextos, então o pensamento de que somente um aplicativo pode resolver a questão me parece ainda bastante leviano. 

Seguindo este pensamento e acreditando que o professor tem que aprimorar seu "fazer docente", selecionamos duas palestras com conteúdo muito útil e que ajudam a lançar um pouco de luz sobre o assunto "indisciplina".

A primeira é um workshop do Professor Davi Marangon onde ele discute o conceito de disciplina e também como o viver em sociedade afeta a relação professor aluno, além de falar sobre a postura do professor ao lidar com a indisciplina e como este pode compreender melhor as situações que geram a falta de ordem.


Neste segundo vídeo, professora de Psicologia Educacional na Universidade de Ilinois, Dorothy Espelage, especializada em Bullying e Violência Juvenil e autora de vários livros sobre o tema, faz uma palestra bem completa onde aborda inclusive a necessidade da uma aproximação maior com os pais no processo de ensino aprendizagem, assim como nossa pesquisa no início do post também mostrou!



E para finalizar o post, eu tenho um curso pra indicar.


A professora Sineide criou este curso a algum tempo e eu venho querendo adquiri-lo nos últimos tempos para ver como o assunto é abordado, quais as melhores dicas e depois fazer uma postagem sobre o curso. 

Acontece que recebi indicações positivas de duas pessoas que fizeram o curso, então estou indicando com confiança. 
Abaixo eu passarei dois links, que tem uma grande diferença, apesar de ser aparentemente o mesmo curso: 

Opção 1:
Maior valor pq oferece um diploma diferenciado reconhecido pelo MEC
que serve para evolução de categoria e gratificações promocionais, de
acordo com seu plano de carreira

Opção 2: Parece não fornecer a mesma certificação do curso acima
]
De qualquer forma, CLIQUE AQUI e veja uma demonstração grátis do curso.

Caso você conheça algum professor que tenha que lidar com problemas de indisciplina, compartilhe com ele nosso post. e se você já vez este curso, por gentileza nos conte o que achou e se foi produtivo.

E lembre-se de cadastrar seu e-mail em nosso blog para receber conteúdo exclusivo, é bem aqui ao lado e não demora nada.

Grande Abraço

quarta-feira, 15 de julho de 2015

Ganhe tempo gerenciando melhor seus e-mails

Olá  colegas!

As férias de Julho estão aí e para muitos(inclusive nós aqui) esse mês traz alguns momentos de descanso das aulas depois de um semestre cheio de lutas e de aulas.
Nós também temos feito os ajustes finos nas notas do semestre, por isso não postamos a algum tempo!

Bom, a dica de hoje vai para os professores que tem mais de um e-mail em seu nome, talvez alguns de vocês tenham um e-mail somente para suas atividades com os alunos e outro para uso pessoal. Também existem muitas escolas que disponibilizam e-mail para os professores.

Já escutei muitas reclamações em relação dificuldade que alguns tem em verificar e organizar seus e-mails, o que acaba tomando muito tempo e o resultado geralmente é um professor sem paciência de verificar seus e-mails ou sem tempo mesmo.

Para isso gostaria de indicar a utilização de um CLIENTE DE E-MAILS, ou GERENCIADOR DE E-MAILS.

O que é isso?... é um programa onde vc pode cadastrar todos os e-mails que vc tem em seu nome e recebe-los e organizá-los de forma muito mais simples e prática, pois tudo é feito em um só programa.

Os mais conhecidos são o Outlook, o Thunderbird e o Incredimail.

Pessoalmente utilizo a muitos anos o Thunderbird, pois nunca me adaptei ao Outlook e o Incredimail apesar de ter um visual muito legal... tem muitas propagandas  e me pareceu sempre ter alguma coisa a ver com uns vírus que apareciam de repente...

Então abordaremos o assunto com o Thunderbird, que aliás é da mesma criadora do navegador Firefox, a MOZILLA, uma organização sem fins lucrativos que organiza, cria e divulga softwares de código aberto ou código livre.

A primeira dica é sobre de onde baixar.. faça o download preferencialmente do site do fabricante original do software... geralmente quando vc faz o download de sites de terceiros, provavelmente outros programas que você não solicitou tentarão se instalar no seu computador. A dica vale para quaisquer programas que você for baixar!

Enfim, faça o download diretamente da Mozilla.

Clique na imagem para ser direcionada ao site do Mozilla Thunderbird.


Feito isso, assista o vídeo abaixo para fazer a configuração.


Nossa postagem ajudou você? Compartilhe com mais colegas!

Veja também os tutoriais:

E não se esqueça de cadastrar seu e-mail ali ao lado para receber nossas publicações e material exclusivo por e-mail!!

Grande abraço

quarta-feira, 24 de junho de 2015

VideoTutorial: Novas formas de utilizar PowerPoint em suas aulas.

Oi Gente!

Você conhece aqueles programas de computador onde se pode fazer apresentações, principalmente aquelas boas pra passar no projeto? O PowerPoint é o mais conhecido destes programas.

Geralmente é utilizado passando o conteúdo em uma sequencia linear de slides.

Que tal uma forma mais dinâmica, divertida e interativa de utilizar o Power Point como recurso didático?

Gostou da ideia? Assista nosso tutorial e veja como fazer seus alunos se encantarem por determinado assunto utilizando este recurso de maneira inovadora.

Nestes vídeos você encontrará propostas simples de atividades e interação com o conteúdo que vão tornar sua aula muito mais interessante, além de fornecer importantes instrumentos de aprendizagem, consulta de conceitos trabalhados para seu aluno.

Trabalhando com links, imagens e texto, essa nova forma de trabalho pode facilitar a compreensão, apropriação e criticidade do aluno já que este terá acesso as diversas recursos de aprendizagem dentro de uma única ferramento que é o power point, se ele é mais visual, se precisa realizar a leitura de um texto ou assistir um vídeo para melhor compreender ,o power point oferece todos esses recursos.

Aprenda como produzir seu power point e se divirta produzindo conteúdo de qualidade para seus alunos.

Dividimos o tutorial em 4 partes e em cada uma delas explicamos a criação de uma estrutura diferente pra que você possa inserir seu conteúdo, qualquer que seja ele;

Podem ser vistos separadamente mas aconselhamos, principalmente para quem não conhece muito de PowerPoint, que vejam os 4 em sequência!


23minutos


13minutos


19minutos

 10minutos


Não deixe de nos enviar ou comentar sobre sua impressão em relação ao uso do PowerPoint e também sobre suas próprias experiências com esta ferramenta;

Veja também estes tutoriais:



Grande abraço!!

quarta-feira, 17 de junho de 2015

Pesquisando com os alunos nas redes sociais


Depois do episódio “Charlie” que varreu várias escolas brasileiras disseminando o terror (rs), confirmei uma impressão minha de que os alunos utilizam a internet de maneira limitadíssima, ficando quase que  restritos as redes sociais.

Para não ficar no achismo fiz uma pesquisa entre meus alunos de 8º e 9º anos e veio a confirmação, 90% deles só realizam pesquisa quando o professor solicita e não comparam informação, leem apenas a informação do primeiro site indicado pelo Google. Nós notamos que penas um aluno entre 35 sabia que o jogo no Charlie era a propaganda de um filme, os outros compraram a ideia facilmente e mesmo tendo a internet como meio, não procuraram explicações para boa parte das dúvidas que possuem.

Isso causa alguns problemas, os alunos acreditam facilmente em noticias veiculadas em sites irônicos como o http://sensacionalista.uol.com.br/, em notícias inventadas e mal intencionadas.

Conversando com a professora de informática da EMEF que trabalho soube que quando a atividade é de pesquisa os alunos não se interessam, esperam a professora se distrair para entrar nas redes sociais.
Dados da Pesquisa Kids TICs Online.
Clique para ver mais informações.

Vamos lá:

De posse dessas informações pensei: Vamos realizar as pesquisas então dentro da própria rede social. O Facebook, por exemplo, conta com várias páginas informativas e críticas sobre diversos assuntos, então o professor pode sugerir um tema ou indicar o assunto de sua aula, e pedir aos alunos que pesquisem dentro das páginas do próprio Facebook.

É um ótimo exercício para aguçar o pensamento crítico e também uma forma de com que as notícias se espalham e interferem em nosso cotidiano.

Outra sugestão é que o aluno reflita sobre as postagens do seu feed de notícias. Analisar quais postagens são preconceituosas, quais as postagens expõe muito a pessoa que a publicou, quais fornecem informações falsas.

De fato esta geração está imersa nas novas TIC´s , mas cabe a nós professores alertá-los acerca das armadilhas da internet, se a intenção é termos alunos críticos, precisamos orientá-los a buscar, investigar, comparar informações e opiniões ao lerem uma notícia ou uma publicação veiculada nas redes sociais.

Veja também estes links sobre o assunto:

O que vocês acham sobre isso tudo?

Abraço gente!!

quarta-feira, 10 de junho de 2015

Relato de prática com o Whatsapp

Oi pessoas!!

Quero compartilhar com vocês uma experiência extra sala de aula que deu muito certo, e como tudo o que dá certo deve ser disseminado...vamos lá.

No início do ano decidi utilizar grupos do whatsapp como ferramenta pedagógica então fiz 7 grupos, uma para cada série que leciono, passei listas e adicionei os alunos. A ideia inicial era lembra-los das datas das provas, enviar atividades e solucionar dúvidas.

Tive adesão de 60 a 70% dos alunos, nem todos tinha acesso ao aplicativo, repensei o ideia de enviar as atividades, não faria sentido já que nem todos os alunos teriam acesso.

Em sala de aula fizemos alguns acordos, definimos as regras do grupo, tais como: Nada de palavrões, pornografia, insultos entre outros.

Como a ideia não era tirar a diversão, eles enviam músicas, gifs, piadas, o que se configura uma ótima oportunidade de discussão. Com piadas já discutimos sobre homofobia, racismo, misoginia. Os alunos participam muito, discutem de verdade.

Além desses debates também gravam áudios, vídeos e imagens durante minhas aulas e compartilham no zap. Também discutimos sobre temas gerais e envio de imagens e vídeos de referência.

É claro que isso tudo ocupa muito do meu tempo, e por vezes não consigo acompanhar todas as discussões, adolescentes são muito rápidos e ao amanhecer tem sempre 500 mensagens não lidas mas a experiência tem sido positiva, aprendemos juntos, tenho contato mais próximo com o modo como eles pensam determinados assuntos e isso enriquece muito minhas aulas presenciais.

Para que você colega possa fazer o mesmo, tenho algumas dicas:

  • Escolha um moderador do grupo:
Escolha um aluno, pode ser um daqueles que não largam o celular na sua aula, provavelmente ele vai gostar de acompanhar as conversas. O moderador terá a função de avisar ao professor e ao grupo quando alguém estiver infringindo as regras,

  • Documente as regras:
Em sala de aula faça os acordos, defina junto com os alunos e de forma democrática as regra. Digite, imprima e faça os alunos assinarem . Isso conferirá maior importância ao acordo.

  • Esclareça:
Deixe claro que utilizaremos o watts para conversarmos, nos divertirmos mas também para ser uma extensão da sala de aula com explicações, exemplos que possam ajuda-los a compreender o conteúdo.
Insira tudo no seu Planejamento Anual;

Para evitar incidentes, podemos inserir todas as regras assinadas e os objetivos da utilização do aplicativo no Planejamento Anual e deixar a coordenação pedagógica ciente, deste modo se algum responsável por alunos vier questionar este documento poderá servir como legitimador da prática;

Abaixo alguns links com notícias sobre mais experiências de sucesso com o whatsapp em sala de aula! Basta clicar no título da matéria!


E você colega, já utilizou esta ferramenta com seus alunos?
Conte-nos como foi!!

Boa aula!!
                                                                                   por Denise Desiderio

sábado, 6 de junho de 2015

Quadrinhos. Mais dicas sobre como usar em atividades pedagógicas!

Olá colegas!!

Lidando com tantos jovens diariamente, o que não faltam são situações inusitadas, muitas delas são engraçadas.

Esses dias eu pensava que algumas destas situações que acontecem em sala de aula, são divertidas e inocentes o suficiente para serem compartilhadas, pois fazem parte da realidade de muitos docentes. Foi quando pensei que fazer charges sobre isso seria uma boa forma de abordar um tema com os alunos.

Costumava utilizar o site ToonDo para fazer quadrinhos, mas acontece que existe uma certa limitação de personagens e de fundos nesta ferramenta; ainda assim cheguei a fazer um quadrinho sobre uma situação e mostrei pra Denise, que como sempre, ou dá uma ideia ótima ou ajuda a melhorar uma ideia já boa! rss

Ela perguntou se no site onde eu fazia, não era possível fazer um boneco parecido comigo, aquilo que chamamos de Avatar, já que eram situações pessoais e tal... poxa, que legal, ai enfim....

Enquanto procurava por uma ferramenta que me proporcionasse fazer um boneco parecido comigo mesmo, encontrei uma fantástica que preciso dividir com vocês!!
Clique aqui para conhecer o link

Não é um site novo, então alguns devem conhecer, o site se chama Bitstrips!

É muito simples, fácil e divertido...e de graça!! Vc pode fazer um login inserindo seus dados ou somente logando pelo Facebook.
Antes de logar, traduza a página para facilitar seu trabalho!
Ao criar o personagem você escolhe detalhes faciais que ajudam a montar um personagem parecido com quem você quiser!!

Assim, você pode então fazer personagens históricos, da literatura ou famosos, o que ajuda a criar uma atividade pedagógica bem personalizada!!

Também é possível fazer montagens com seus bonecos e outras fotos, por exemplo colocar o personagem Salvador Dali dentro de um quadro seu explicando os elementos da obra, Marx no meio de uma greve ou protesto para explicar o socialismo, as possibilidades são infinitas e o mais interessante é que o aluno criando ou estudando a charge/tirinha fará uma leitura bastante ampla visto que contará com múltiplos elementos explicativos como imagem, palavras, personagem.

São exemplos do próprio site, só mudei a fala.
Gosto muito de trabalhar com quadrinhos, pois é uma maneira informal de aprimorar tanto a escrita quanto a compreensão e que dá muito resultado! E essa é uma área onde todos sabemos que grande parte dos alunos tem grande dificuldade: compreensão de uma situação, de um texto, e etc... e isso com certeza vai fazer parte das suas próprias ferramentas para ler o mundo que o cerca!
 Os alunos são geralmente muito receptivos! Dá pra usar com várias faixar etárias, respeitando a evolução e características de cada uma.

No livro Como usar as histórias em quadrinhos em sala de aula, encontramos um ótimo conteúdo e incríveis ideias, além disso a obra nos dá algumas razões para utilizar quadrinhos como ferramenta pedagógica.

  • Os estudantes querem ler os quadrinhos
  • Palavras e imagens, juntas ensinam de forma mais eficiente
  • Existe um alto nível de informação nos quadrinhos
  • As possibilidades de comunicação são enriquecidas pela familiaridade com as histórias em quadrinhos
  • Os quadrinhos auxiliam no desenvolvimento do hábito da leitura
  • Os quadrinhos enriquecem o vocabulário dos estudantes
Não encontramos esse livro pra disponibilizar para download mas CLIQUE AQUI e leia algumas páginas do livro no Google Livros... mas no final seria uma ótima aquisição! Tem várias dicas e dá pra consultar sempre que for preparar uma aula!!

Tem também o livro Histórias em Quadrinhos e Educação, do professor Elydio dos Santos Neto, que eu não conheço, mas foi muito bem recomendado! Se alguém souber mais sobre este livro pode nos contar, ali nos comentátios!!
Clique aqui para ir ao site da editora


No ensino de idiomas também é uma ótima ferramenta para exercitar o entendimento de um tema mais complicado, de gramática por exemplo, através do contexto em que a situação se apresenta.

Confira outras importantes dicas nos links indicados abaixo, basta clicar em cada um para ser direcionado!
  1. Postagem do nosso blog com outras ferramentas para criar quadrinhos de forma bem fácil para usar na sua aula;
  2. Apresentação de slides muito legal com dicas de utilização aliás, vale a pena indicar o blog deles também! Clique aqui e conheça o blog!
  3. Guia da UNESCO para trabalhar temas diversos usando HQs.
  4. Matéria da revista Nova Escola bem completa sobre o tema.
  5. Artigo muito esclarecedor do site Brasil Escola
  6. Ótima publicação do governo do RJ com sugestões de atividade com quadrinhos
  7. Observatório de História em Quadrinhos da USP
Só para finalizar, é importante dizer que o site que apresentamos no início, o Bitstrips, tem também um aplicativo para celular ou tablet que é bem prático apesar de não tão completo; além disso o site de internet fornece um link só para educadores, porém é uma versão paga. Ela oferece oficinas de criação de HQs e também algumas dicas de utilização, além de conteúdo específico para educadores e outras ferramentas pra incrementas seus quadrinhos!

Clique aqui e confira vc mesmo, mas não esqueça de traduzir a página caso tenha problemas como idioma
Um grande abraço, boa aula e não se esqueça de cadastrar seu e-mail pra receber novidades do Projeto Professor Wifi!!